quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Tendências

Fala-se tanto em tendências que ficamos com dúvidas com o que comprar, usar e, se comprarmos tudo que é falado e mostrado não caberá em nossos guarda-roupas.

Penso que moda é, principalmente, aquilo que nos faz bem. Então, dentro do bom senso precisamos analisar o que realmente precisamos e assim devemos comprar somente aquelas roupas que poderemos usar por um tempo longo ou então complementarmos o que já temos com alguma peça da moda e fazermos o nosso próprio look.

Neste caso um acessório, calçado, esmaltes, maquiagem ou uma peça de roupa que seja um curinga e, dentro do que já sabemos fazemos nosso look e ficamos 'na moda'.

O tempo passa e as estações trazem alguns looks que estão em alta, mudando e ajustando peças, misturndo estilos e assim estaremos sempre seguindo a tendência...

Veja algumas delas:

Color block: Misturar blocos de cores fortes e arriscando combinações ousadas em vários tons em um mesmo look, podendo ser cores quentes ou frias.

Amarelo:  A onda do Color block trouxe de volta esta cor que sempre foi considerada difícil de combinar.
A moda vai de roupas, sapatos, acessórios, maquiagens e esmaltes. Escolha o tom que mais combine com seu tipo de pele e estilo.       

Maxi comprimentos: Tendência tão feminina muito usada nos anos 70.
Tecidos leves e soltos dão aquela sensação de liberdade e conforto.       

Pantalonas: Chamada “Palazzo”, muito usada na década de 70.  Com corte superamplo devem ser de tecidos bem levinhos para dar movimento e parecer uma saia, conforme se anda. Além de chiques dão uma elegância natural a qualquer look.        

Midi: O comprimento mídi pode variar desde logo abaixo do joelho até a canela, visto em calças, saias e vestidos.

Plissado: Voltou com força total, é uma boa opção para quem quer uma silhueta mais longilínea. São saias, vestidos, blusas e lenços.  
    
Estrelas: A onda começou com o desfile outono-inverno 2011/2012 da Dolce&Gabbana, estampa queridinha dos fashionistas. Podem ser encontradas em calças, vestidos, camisas e acessórios. 

Navy: A moda naútica sempre entra em cena todos os verões. Caracterizada pelas listras azuis ou pretas, intercaladas com o branco, essa moda enche os olhos de quem prefere um estilo mais clássico.  A inspiração veio dos uniformes dos marinheiros dos anos 1920 e acabou conquistando as passarelas de todo o mundo. Quem ficou ligado na temporada de desfiles, percebeu a sua forte presença.









sábado, 24 de setembro de 2011

A massacrante felicidade dos outros...


Tenho conversado com amigas e também lendo livros e textos que refletem nossa vida hoje, depois de anos de experiências, o que aproveitamos disto ou daquilo. Vendo as outras pessoa agindo, buscando algo pensamos que nós estamos muito paradas, poderíamos fazer muitas coisas e outras nos impedem disto.

O crescimento e a esperiência, mais a espiritualidade têm mostrado que quando nós temos perguntas e respostas é porque chegamos num momento de gradeza e as reflexões nos trazem estas respostas buscadas, às vezes duras ou as vezes esclarecedoras. 

Assim nossas vidas tomam mais sentido. Isto é bom. Estamos todas tentando alguma coisa, ser feliz tanto na profissão ou na família e também na sociedade.

Lendo muitas coisas que me chegam me deparei com este texto da Martha Medeiro e aqui deixo para voces refletirem também.

A felicidade pode estar à nossa volta e as respostas que estamos procurando são muito mais simples do que parecem. E estamos perto de nos conscientizar que tudo continua fazendo parte do nosso próprio 'eu'.
Será que compliquei muito? Espero que leiam e tenham respostas. 
Se quizerem comentar, vou gostar de saber o que pensam.
 

A massacrante felicidade dos outros...

                                             (Martha Medeiros, gaúcha, 44 anos, Jornalista e Poeta).

Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco. Há no ar um certo queixume sem razões muito claras.

Converso com mulheres que estão entre os 40 e 50 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem. De onde vem isso?

Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia: 'Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento' .

Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite. É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são, ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho.

As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias. Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim.

Ao amadurecer, descobrimos que estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar uma valsa pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente. Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados pra consumo externo.

Todos são belos, sexys, lúcidos, íntegros, abastados, sedutores, social e filosoficamente corretos. Parece que ninguém, nenhum deles, nunca levou porrada. Parece que todos têm sido campeões em tudo'. Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia, e olha que na época em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta.

Nesta era de exaltação de celebridades - reais e inventadas - fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça. Mas tem. Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia. Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores? 

Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige? Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa? Será bom só sair de casa com alguém todo tempo na sua cola a título de segurança? Estarão mesmo todas essas pessoas realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está em casa, lendo, desenhando, ouvindo música, vendo seu time jogar, escrevendo, tomando seu uisquinho?

Tenha certeza que as melhores festas acontecem sempre dentro do nosso próprio apartamento.

Então, o que acharam?

Um grande abraço para todas.

                                      Dete Miranda 





quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Estilo Girlie

Tenho ouvido falar muito no ‘Estilo Girlie’ e confesso que não sabia dizer o que era realmente e resolvi pesquisar.

Estilo girlie são as peças que deixam com ar mais jovial, ingênuo e romântico. Está entre as tendências primavera/verão 2011/2012.

São vários modelos de roupas no estilo como vestidos, blusas, saias, babados, estampas florais, cintura marcada, cores leves, saias rodadas, trazendo muita feminilidade, delicadeza e modernidade para as mulheres.

Os acessórios nesse estilo também são diversos como lacinhos, cintos fininhos, fivelas, pingentes em formato de coração, etc, deixando o visual ainda mais harmonioso, gracioso, elegante e mais jovem.




Espero que tenham gostado e que comentem, completando a pesquisa.


Beijos,

                                              Dete Miranda


                                                            

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Calça Boca de Sino


As calças Flare são aquelas calças Boca de Sino, muito usadas na década de 70 voltaram com tudo para a estação mais fria do ano, com modelos mais modernos, e tecidos finos, com cintura alta e também o modelo tradicional.

Um look perfeito para as magrinhas, podendo ser usadas também pelas mais cheiinhas, modelam a cintura, alongam e deixam a silhueta mais fina.

Tem algumas peças ícones que valem a pena ter no guarda-roupas e esta é uma delas, que podem ser encontradas em marca, modelos, cores e preços variados.

As calças flare têm o comprimento maior, e devem ser usadas com a barra quase chegando ao chão, cobrindo o sapato, mas, sem arrastar. 

Dê preferência aos calçados de salto alto, os mais rústicos, com solado de corda, cortiça, palha ou juta.

Podem ser usadas com acessórios descolados, camisa, camiseta, blaser, coletes... desde que tenha harmonia.

Vale a pena conferir






domingo, 18 de setembro de 2011

Casinha

Já falei para vocês sobre a minha irmã Ana Miranda de Paiva, que é Artista Plástica.

Pretendo postar aqui algumas das obras dela. Sei que vão gostar.

Eu amo esta, vejam que linda. 
Uma casinha de cachorro que virou casinha de boneca.



O que acham?

Beijos,
                                    Dete Miranda

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Borboletas

Hoje recebi um e-mail com esta mensagem e pensei em passar para vocês também.
Sei que muita gente a conhece mas é bom ler mesmo assim, né? 


BORBOLETAS

Mário Quintana

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.

Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Beijos

                         

domingo, 11 de setembro de 2011

Escolha ser feliz

Ganhei este livro esta semana e ainda não comecei a ler. Espero gostar da leitura.




Lendo a sinopse abaixo parece ser bom, não acham?


Escolha ser feliz - Stephanie Dowrick

A mensagem deste livro é bastante clara: você pode ser mais feliz. Por meio de suas escolhas, também pode levar mais felicidade às pessoas com quem convive. Entender e utilizar esse poder de escolha, valorizar suas experiências, fortalecer uma noção verdadeira de respeito, gratidão e consideração pelos outros não só dão um novo sentido à sua vida como também proporcionam estabilidade e segurança. O primeiro passo nesse processo é conhecer melhor a si mesmo, descobrindo os valores mais importantes para você e como suas atitudes o aproximam ou distanciam deles. Por meio de conceitos simples e exemplos do dia a dia, a psicoterapeuta Stephanie Dowrick ensina que só depende de você realizar as mudanças necessárias para desenvolver o amor-próprio e tornar seus relacionamentos mais saudáveis. Seja qual for seu passado, você pode ser mais feliz se cultivar a generosidade, o entusiasmo e a criatividade, se souber admirar e compreender as diferenças, e se for capaz de manter a confiança mesmo em situações indesejáveis. Comece sua revolução interior aprendendo a: - Mudar a maneira como pensa sobre si mesmo e sobre os outros - Ter relacionamentos mais gratificantes, inclusive no trabalho - Administrar melhor sua vida e seu tempo - Usar seus talentos e pontos fortes - Ser mais generoso - Dar à vida o valor que ela merece ter. 


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Batons

Estas caixinhas são próprias para guardar comprimidos, aqueles que separamos para tomar diariamente.
Você pode encontrar de vários modelos e tamanhos, e no momento tenho somente estes dois, mais novos, para mostrar aqui.



É uma dica boa para aproveitar os batons que gostamos muito.

Já faço isto há anos e eu gosto porque além de aproveitar os batons que vão acabando, podemos colocar também um pedacinho de outros que gostamos.

Com um bom pincel de batom, vamos pegando um pouco de cada, misturando e fazendo aquela cor 'só nossa'.

Você pode deixar um espaço para as misturas ou então aproveitar a parte interna da tampa.

Expererimente. Veja como é útil.

Beijos

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Cheiro de Mamãe

Como disse em um post anterior, minha filha usa também os mesmos perfumes que eu usava porque se lembra da infancia dela.
Diz sempre que usa porque sente 'cheiro de mamãe', com muitas saudades. O amor dela por mim está representado nestes cheiros que foram de momentos bons para ela.

Às vezes ela mesma compra um perfume para ela e o usa sempre, com muito carinho e saudosismo.

Estes sao alguns dos perfumes que eu mais usava  e digo que ainda gosto e uso porque eu também sinto saudades do cheiro que sentia em várias épocas da minha vida. Saudosa e sentimentos muito bons. 

Cada um representa uma época e os momentos que fui desbravando e crescendo... Cada um representa uma fase da minha vida, lembranças boas, de crescimento e busca por uma vida grandiosa, que foi o que sempre tive.
São cheiros que combinam muito comigo, com minha personalidade. Amos todos eles e mais alguns que não estão nesta lista.

Eu nao gosto dos cheiros cítricos ou muito doces porque me enjoam, e estes são exatamente aqueles que me fazem bem, me deixam fortalecida e grandiosa.... 

Representam minhas descobertas e novas fronteiras que fui desbravando... ao longo da minha vida, até hoje.

Será que alguém tem um cheiro que representa tudo isto, e mais alguma coisa?

Poderiam me dizer e falar de cada um em suas vidas? 

E, o que acham destes perfumes também?




 Este vem com o creme e mais a loção corporal, uma beleza.


Vejo que minha filha tem os mesmos gostos e isto me faz bem, ela gosta de coisas boas, e tras para si as boas lembranças de uma mãe que a amou e lutou por ela todos estes anos.

Um abraço grande para todas vocês. Aguardo seus comentários.


Beijos para todos


                                                                  Dete Miranda